Novo FIES – Financiamento ficará mais caro

Novo FIES – Financiamento ficará mais caro

Especialistas e representantes do ensino superior privado analisam que as novas regras do FIES que poderão entrar em vigor a partir do FIES 2017.2 e do FIES 2018 poderão dificultar o acesso às vagas em universidades particulares. Uma das mudanças previstas é o possível aumento da taxa de juros, hoje em 6,5% ano. A taxa Selic está caindo e um aumento na taxa de juros do Fies pode tornar o programa inviável para abertura e manutenção de novos contratos.

No mês de maio de 2017, o ministro da Educação, em audiência pública no Senado, afirmou que apresentaria os detalhes do Novo FIES na última semana do mês de maio, mas até o momento nada foi confirmado. O MEC trabalha com a possibilidade de abrir as inscrições para o FIES 2017.2 a partir do dia 12 de junho, data a ser confirmada em edital, leia mais http://vestibular.agendapesquisa.com.br/2017/05/30/fies-2017-2-inscricoes-comecam-em-junho/

As entidades que representam as universidades particulares pretendem solicitar que o MEC mantenha a atual taxa de juros de 6,5 % com edução do prazo de carência para seis meses e cobrança imediata do financiamento para alunos que evadem e incidência diferenciada do fundo garantidor (FGDUC) para instituições que têm inadimplência menor.

Desde o mês de fevereiro de 2017, o MEC tem reunido técnicos para estudar novas viabilidades para a manutenção do FIES, segundo especialistas o MEC tem buscado ideias no modelo de financiamento estudantil da Ideal Invest que não tem prazo de carência e não financia 100% do curso.

Queda de vagas no FIES

O Fies 2017.1 registrou  diminuição de 100 mil vagas em relação ao mesmo período de 2016. O MEC também reduziu para R$ 30 mil semestrais o teto do financiamento (valor máximo a ser financiado). Com essa restrição no orçamento, cursos de alto custo como o de Medicina não puderam ser atendidos integralmente.

Mais de 34 mil vagas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) 2017 não foram preenchidas, o que representa 23% das 150 mil oportunidades oferecidas para o primeiro semestre de 2017.

Motivos que geram vagas ociosas no FIES

– A realização da inscrição, validação e finalização do cadastro no Sisfies;
– Desistência do candidato por motivos como o valor financiado e aprovação em outro processo seletivo;
– O preenchimento e comprovação dos requisitos, validados pela CPSA, necessários para formalização dos contratos;

– A falta de comprovação de documentação e/ou da declaração de renda de até 3 salários mínimos;

– Rejeição do financiamento por parte do banco.

Leia mais informações sobre o FIES:

http://vestibular.agendapesquisa.com.br/category/fies/

Mais:

FIES 2017.2 Inscrições começam em junho

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. FIES 2017.2 Crise financeira prejudica novos alunos |
  2. FIES 2017.2 Inscrições podem abrir dia 13/06 |

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*