ENEM 2018 Greve de caminhoneiros pode comprometer provas

ENEM 2018 Greve de caminhoneiros pode comprometer provas

Depois de mais de sete dias de paralisações mantidas por caminhoneiros em todo o Brasil, as principais regiões metropolitanas do país sofrem com a falta de combustível, falta de legumes e verduras nos mercados e atrasos na entrega dos correios. Caso a greve dos caminhoneiros permaneça nos próximos dias, a manifestação poderá prejudicar o dia a dia de escolas e universidades, pois a falta de combustível está prejudicando o trânsito de profissionais e estudantes.

As inscrições para o ENEM 2018 foram concluídas no dia 18 de maio, com provas previstas para os dias 4 e 11 de novembro de 2018. Porém, qualquer alteração nos preços dos combustíveis e a ausência do sistema público de transporte durante a greve poderá paralisar o processo de elaboração de conteúdo da prova do ENEM, a elaboração do conteúdo é realizada pelo MEC e pelo Inep. A situação pode até mesmo encarecer a logística das provas.

Os impactos da greve dos caminhoneiros podem causar elevação da inflação para o consumidor final e elevar os custos de impressão das provas.

Provavelmente, temas relacionados à greve dos caminhoneiros e à política de preços de combustíveis não serão abordados no ENEM para não gerar uma visão crítica por parte dos estudantes durante as provas.

Em relação à comunicação de informações relacionadas ao candidato, como a mesma é feita por meios eletrônicos, os candidatos não devem ser preocupar com atrasos de entrega de cartão de provas. As secretarias de estaduais de educação e o MEC ainda irão se pronunciar sobre os possíveis impactos da greve dos caminhoneiros no setor da educação.

Site oficial do ENEM:

https://enem.inep.gov.br/#/crono?_k=ese8fp

Mais informações sobre ENEM:

http://vestibular.agendapesquisa.com.br/category/enem/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *